Novidades

10 dicas para deixar de fumar

Não importa quão convincente sejam todos os fatos que depõem contra o hábito de fumar, as pessoas não necessitam meramente de fatos e estatísticas, mas de ajuda para abandonar o fumo.

Cremos que a melhor maneira de deixar de fumar é fazê-lo de uma vez, e não aos poucos. A razão: É melhor ter alguns dias penosos, mas ficar livre de vícios, do que prolongar o sofrimento por semanas e meses. A tortura demorada não é agradável. Pode-se resolver essa questão com maior rapidez e facilidade do que muitos supõem.

Depois de deixar de fumar, a parte mais difícil ocorre nos três primeiros dias. Resista durante dez dias, e será vitorioso!

Agora mesmo é o momento em que você deve aceitar plenamente o fato de que sua maneira de pensar e o modo de usar a força de vontade têm um efeito real e imediato sobre a avidez do corpo pelo fumo. Cada dia, ao decidir com mais veemência: “Resolvi deixar de fumar”, lembre-se de que esta vigorosa decisão positiva exerce um efeito imediato sobre a avidez física de fumar.

Durante os períodos de grande anseio de fumar, olhe para o relógio. Observe o ponteiro dos segundos dar uma volta ao redor do mostrador. Por mais forte que seja o anseio, certamente você pode deixar de fumar durante sessenta segundos. Decorrido um minuto, você resiste naturalmente durante mais um. Note, porém,  outra coisa: quando houver passado o terceiro minuto, você descobrirá que o anseio atingiu o ponto culminante e começou a diminuir. Será necessário empregar toda a força de vontade disponível, mas cada hora e cada dia adicionais aumentarão a determinação e a força de vontade da pessoa.

Você vai conhecer agora 10 dicas infalíveis para te ajudar a deixar de fumar.

 

1. Água por Fora

Tome um banho morno duas ou três vezes por dia, durante quinze a vinte minutos. Relaxe-se. Se julgar que não agüenta mais sem fumar, pule de volta para a banheira ou chuveiro. É dificílimo fumar debaixo de um chuveiro aberto.

Experimente além disso um outro método de relaxação: a fricção com luva fria. Proceda da seguinte maneira: Primeiro, levante-se de manhã alguns  minutos mais cedo que nos outros dias. Segundo, no banheiro aquecido, encha uma bacia com  água tépida ou fresca. Terceiro, mergulhe um pano na água, e torça-o completamente, para que não fique gotejando. Quarto, friccione fortemente um braço, até que a pele comece a ruborizar-se. Continue a friccionar até que apareça a almejada coloração rósea, denotando um aumento da circulação periférica.

Use água cada vez mais fria de manhã cedo, a fim de obter maior efeito tônico. Mas não procure abranger o corpo todo com a fricção fria, na primeira manhã. Na Segunda vez poderá ser abrangido o segundo braço, além do primeiro. Na terceira manhã a seqüência poderá consistir nestas partes :  braço esquerdo, braço direito, tórax. Na quarta manhã também podem ser friccionadas as pernas, de maneira que seja abrangido todo o corpo.

Uma vigorosa fricção com luva fria ajuda a pessoa a sentir-se mais animada e desperta, sem estimular o anseio de dar outra baforada.

 

2. Água por dentro

Beba seis a oito copos de água entre as refeições. Anote-os, se for necessário. Quanto mais líquidos puder ingerir, tanto mais depressa será eliminada a nicotina acumulada no organismo. Não tome bebidas alcoólicas – nem mesmo cerveja ou vinho.

Eis aqui, portanto, um programa á base de água, para os próximos dias: De manhã cedo, ao levantar, procure beber um ou dois copos de água morna. No  começo, talvez, a quantidade terá de ser pequena, até o estômago se acostumar. Adote, porém, o hábito de beber água logo depois de levantar-se da cama. Mais tarde, tome dois copos de água entre o desjejum e o almoço, e dois á tarde. Isto dará um total de seis copos por dia.

Esses seis copos de água, além de sucos de frutas frescas, podem dar aos rins a “impressão” de que o Natal e Ano Novo chegaram ambos no mesmo dia. Com efeito, talvez você chegue até a vascolejar um pouco ao andar. Aumentando, porém, consideravelmente a ingestão de líquidos durante as primeiras 24 horas, será muito fácil dominar a avidez de fumar. Depois desse período de tempo, pode-se reduzir a quantidade de água ingerida, mas deve-se continuar tomando sucos de frutas em abundância.

 

3. Importância da regularidade

Descanse o suficiente durante esses cinco dias, mantenha horas regulares para as refeições, vá para a cama á mesma hora todos os dias ( não lhe fará Mal dedicar oito horas ao sono ) . Abstenha-se de tresnoitar durante esses cinco dias, e procure por todos os meios conservar sua energia nervosa.

Faça planos para retirar-se a descansar um pouco mais cedo que de costume, esta noite. Dê um bom descanso aos nervos. A fadiga em todas as suas formas é inimiga da vontade.

 

4. Não fique sentado depois das refeições

Após as refeições, saia de casa, caminhe e respire profundamente durante quinze minutos a meia hora. Neste período você experimentará os desejos mais fortes de fumar.

Até agora você havia tido o hábito de tomar uma refeição abundante, atirando-se em seguida na poltrona predileta, para fumar, ler o jornal e assistir á televisão. Neste momento, sua poltrona predileta se converte numa dupla armadilha, pois, está saturada com o odor de mil cigarros do passado e constitui uma parte de um hábito estabelecido. Sentando-se ali, rodeado pelo odor penetrante que emana do sofá, das cortinas e do tapete, você não tem motivo para estranhar que o desejo de fumar retorne com violência.

Levante-se da mesa e vá trabalhar em suas atividade predileta, ou faça um passeio.

Calcula-se que as células do cérebro requerem cinco vezes mais oxigênio que qualquer outra parte do corpo. È natural deduzir, portanto, que reduzindo a quantidade de oxigênio á disposição do cérebro, estorvando certas funções mentais. Não é lógico supor também que essa redução das funções mentais por falta de oxigênio prejudique igualmente o exercício da força de vontade, tão essencial para resistir á avidez de fumar ?

 

5. Cuidado com o que você bebe!

Não beba álcool, chá, café ou bebidas gasosas á base de cola. Procure evitar todos os calmantes e estimulantes a fim de fortalecer as reservas nervosas o mais depressa possível. Use leite ou iogurte. Se desejar uma bebida quente, tome um preparado á base de cereais.

Muitos fumantes, enquanto procuram vencer o hábito de fumar, dobram a ingestão diária de café, sem se aperceberem de que isto tende a aumentar de maneira explosiva a avidez pelo fumo. Além do hábito estabelecido que relaciona uma xícara de café com o cigarro, a cafeína estimula os nervos. O que menos você necessita é de tensão nervosa adicional. Deve Ter o alvo de manter-se bem calmo.

Outro notório inimigo da força de vontade é o álcool. Em todas as suas formas, ataca os centros cerebrais da razão, da força de vontade e do raciocínio. Por este motivo, confira-lhe durante os próximos dias a duvidosa honra de ser nomeado “Inimigo Pessoal Número Um” .

 

6. Não coma nesta mesa !

É fácil de distinguir a pessoa que fuma demasiado, pois toda a sua comida é muito condimentada. Também usa muita carne, molhos, alimentos fritos e de difícil digestão, o que quase torna impossível que deixe de fumar.

A razão por que os fumantes usam especiarias fortes é que o fumo amortece as papilas gustativas, fazendo com que eles requeiram, portanto, condimentos fortes para estimular os sentidos adormecidos. Quando deixam de fumar, as papilas gustativas começam a despertar de sua prolongada anestesia, e proclamam assombrosas melhoras no saber dos alimentos preparados pela esposa.

Procure por todos os meios facilitar a tarefa durante estes cinco dias, evitando o uso de tais condimentos como pimenta, molhos picantes, mostarda, rábano, etc. Lembre-se de que é melhor não comer o que parece “ quente “ quando frio. Durante os primeiros cinco dias, evite os bifes mal passados e toda a espécie de alimentos fritos e gordurosos.

Abstenha-se também de sobremesas muito substanciosas e açucaradas. No açúcar branco, refinado, não há cálcio, fósforo, ferro e vitamina B1. O corpo necessita desta vitaminas para queimar o açúcar do sangue. Sucede, portanto, que quando a pessoa consome quantidades excessivas de açúcar, suas reservas de vitamina B1 – a qual deveria estar reforçando os nervos – são usadas constantemente para queimar o excesso de açúcar no sangue, tornando assim os nervos demasiado sensível e irritáveis.

 

7. Em vez disso, como aquilo

Em suas refeições, consuma tanto quanto desejar de frutas, cereais, verduras e nozes. Ingira abundantemente frutas frescas. É melhor não misturar frutas e verduras na mesma refeição. Não coma nada entre as refeições.

Uma das razões que certos indivíduos apresentam para não deixar de fumar é que isto contribui para que aumentem de peso. Perguntam alguns: “ O que é pior – engordar demais, ou correr os riscos que resultam de fumar ? “ Durante os primeiros dias, não se preocupe como problema do excesso de peso. A quantidade adicional de água que você está bebendo pode causar um aumento de alguns quilos, mas é essencial para ajudá-lo a desvencilhar-se da nicotina existente em seu organismo.

Eis aqui um plano simples que o ajudará a perder peso. È um programa sólido que dará bom resultado:

O objetivo é perder meio quilo de peso por semana.  O programa começa com um bom desjejum. È neste sentido que muita gente erra. Omite o desjejum, e durante o resto do dia procuram continuamente conseguir o alimento que deixaram de obter. Chegam até a comer entre as refeições, o que é desastroso para qualquer programa de controle de peso. E além disso, procure fazer com que a refeição da noite seja a mais leve de todas.

 

8. As vitaminas adicionais ajudam

Para conseguir quantidades adicionais de vitaminas, especialmente as do complexo B, que auxiliam os nervos ao serem privados da nicotina, tome em cada refeição uma ou duas colheradas de germe de trigo. Como substituto do germe de trigo, use uma ou duas colheradas por dia de lêvedo de cerveja seco, o qual é outra boa fonte de vitamina B e também de proteínas de excelente qualidade.

 

9. As panacéias podem decepcionar

Comprimidos especiais ou outros recursos para deixar de fumar podem ser benéficos. Alguns confiam implicitamente neles, mas outros não parecem obter qualquer proveito em usá-los. Talvez você queira experimentar alguns deles. Se os seus nervos começam a protestar demasiado contra o processo de renunciar ao fumo, sinta-se livre para consultar seu próprio médico, o qual poderá indicar-lhe um tranqüilizante suave para ser usado por um ou dois dias. Sempre vale a pena consultar o médico antes de tomar qualquer tipo de medicamento.

 

10. A ajuda divina nunca decepciona

A mais importante de todas as dicas é pedir o auxílio de Deus. Se antes você nunca orou, agora é a ocasião de aprender a fazê-lo. O Céu ajudará  a qualquer homem ou mulher que realmente deseje deixar de fumar. Coloque sua vontade do lado de Deus, e será invencível. Nunca poderá falhar tendo a Deus como aliado.

Agora, uma palavra de advertência. Se você deixa de exercitar a força de vontade e se torna descuidado em sues hábitos de comer, beber, trabalhar e dormir, suas barreiras de proteção irão caindo de maneira lenta, mas segura. Não se esqueça de que debaixo da superfície se encontra um vício neuromuscular e psicológico que pouco tempo atrás estava bem estabelecido e que dum momento para o outro pode desencadear um violento ataque de incontrolável desejo de fumar.

Mantenha-se vigilante. Seu dever agora consiste em estabelecer o hábito de não fumar tão firmemente como antes havia estabelecido o hábito de fumar. Recorde que isto levará tempo, mas é perfeitamente possível.

Dr. J.W MCFARLAND – Co-autor do plano “Como Deixar de Fumar em 5 Dias”

Facebook Comments

sobre saude7 saude7

Avatar

Além disso, verifique

Pequenos obesos

Prevenir o sobrepeso infantil é desafio redobrado em contexto de quarentena e de excesso de …

Deixe uma resposta

×

Portal Saúde comciência

Cuidar da Saúde é o Princípio de Deus...

× Atendimento Online!